Blogs

MDF X MDP

by mobiliatta |21 de junho de 2021 |3 Comments | Blogs | , , , , , , ,

MDF X MDP

Qual o melhor produto para confecção de móveis? MDF ou MDP?

Afinal, qual é a diferença entre eles?
O MDP é a sigla em inglês para Medium Density Particleboard (Placa de Partículas de Madeira). É uma evolução da antiga Madeira Aglomerada, um painel que foi marginalizado porque na época não tínhamos os acessórios adequados para seu uso. Não havia elementos de fixação e nem os chamados parafusos de rosca soberba. Por conta disso, sempre foi associado a produto de baixa qualidade, injustamente.
O MDP trouxe uma inovação tecnológica num momento em que a indústria também já dispunha de materiais modernos.
Porém o MDP tem uma limitação: não é possível trabalhar bordas arredondadas e nem fazer detalhes rebaixados em sua superfície, pois ele não é homogêneo. Apesar da superfície lisa, ele tem partículas maiores em seu interior.
O MDF (Medium Density Fiberboard – Placa de Fibra de Média Densidade) foi uma evolução do MDP no sentido de ser um painel homogêneo (ele não tem diferença entre a superfície e o miolo) e por isso favorece bordas arredondadas e rebaixos na superfície.
Porém, ambos painéis tem uma ótima estabilidade dimensional e os dois usam os mesmos dispositivos de fixação e de acabamento.
O MDP é uns dos materiais mais utilizados nas indústrias moveleiras do mundo, principalmente nos EUA e na Europa Ocidental. É leve, possui forte resistência ao empenamento e suporta mais peso por metro quadrado que o MDF, sendo ideal para confecção de móveis planejados com linhas retas, segundo estudo realizado pelo SENAI-RS / Centro Tecnológico do Mobiliário- CETEMO, 2011.

Qual é o melhor?

“Tanto o MDP quanto o MDF são fabricados a partir da mesma matéria prima, Eucalipto ou Pinus. Ambos são misturados a resinas sintéticas e passam pelo processo de compactação por prensas em alta temperatura e pressão. A diferença está no modo de condução da matéria prima, para a fabricação do MDF a árvore sofre um processo de desfibramento; já para a fabricação do MDP a árvore é processada para gerar partículas de diversas espessuras e tamanhos. Portanto, não existe material melhor ou pior para a fabricação de móveis planejados, mas sim diferenças técnicas que devem nortear a escolha mais adequada para cada situação.

Procure profissionais responsáveis e capacitados para receber a melhor orientação para o seu projeto!” (Arq. Pedro Bicudo- CAU nº A188692-4)

 

Fale com nossos projetistas!

Qual é o momento ideal para decidir a compra dos móveis?

by mobiliatta |21 de junho de 2021 |4 Comments | Blogs | , , , , , ,

Quando você está começando a construir sua casa, a compra dos móveis parece ser um assunto distante, coisa que só será discutida quando as obras se encerrarem.
Mas tem um engano muito grande aí!
Só como exemplo, pense na sua cozinha. Como ela será? Qual tipo de pia vai ter? Vai ter fogão convencional ou um cooktop? Terá lava-louça? Onde ficará o micro-ondas? E o exaustor?
Pois é durante a construção o momento ideal para se definir os pontos de energia elétrica e as entradas e saídas de água. Com isso você evita ter que refazer a obra (ou seja, evita aquilo que morremos de medo: dor de cabeça!).

Também é nessa fase da construção que o projeto da cozinha vai te ajudar a definir a base de alvenaria para os móveis, evitando problemas futuros com umidade, facilitando na limpeza, na manutenção.
Pense nisso quando estiver construindo e fale com o nosso projetista!

Como já citamos anteriormente, cada detalhe importa. E cada detalhe bem pensado, evita problemas futuros e garante um resultado impecável.

 

Cozinha pequena: como escolher seus móveis planejados

by mobiliatta |11 de maio de 2021 |3 Comments | Blogs

Cozinha pequena: como escolher seus móveis planejados

Atualmente, os apartamentos estão sendo feitos cada vez compactos. Primeiro, porque existe uma grande procura por imóveis menores, visto que o brasileiro passa cada vez menos tempo em casa. Segundo, também pelo fato do preços do m² estar cada vez mais expansivo e assustador.

 

Seja qual for o motivo, a realidade da cozinha pequena atinge muitos de nós. Mas, o que queremos saber é: como otimizar esse espaço?

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

É preciso tirar o melhor proveito do ambiente, adequar à cada necessidade: local confortável para as refeições, espaço suficiente para armazenar louças e panelas, definir se será fogão ou cooktop embutido, local para guardar os eletrodomésticos, dentre outros detalhes. Vale pensar, inclusive, na altura e na profundidade dos móveis, adequando com a altura dos moradores da casa. Ninguém merece ficar pegando escada ou banquinho todo santo dia, né?

E, por falar em eletrodoméstico, temos aqui outro fator essencial:

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Devemos nos planejar quanto ao espaço dos itens essenciais! Geladeira, fogão (ou forno e cooktop), microondas e lava louças, se tiver. Cada um desses itens deve ser pensado e incluído no momento de fazer o projeto.  O ideal, inclusive, é já saber as medidas de cada coisa, para que não ocorra nenhum imprevisto no momento da instalação dos móveis ou que, não fique espaço suficiente caso compre os eletros depois. Já pensou, que pesadelo?

Praticidade

Os armários planejados trazem sempre PRATICIDADE, por isso, cada detalhe importa e merece sua atenção. Afinal, planejamos viver por muito tempo nesse endereço, certo? Portanto, vamos te dar um conselho: faça um checklist do que não pode faltar.
Liste a quantidade de gavetas e qual a utilidade de cada uma delas (por exemplo: uma para talheres, outra para utensílios e uma maior para panos de prato e potinhos!). Anote aquele cantinho para seus temperos, aquele armário para os ingredientes que você mais utiliza na hora de cozinhar e tudo aquilo que você realmente ache necessário para facilitar seu dia.

Dica de Ouro

E por fim, uma dica de ouro: espaço pequeno pede tons claros. Cores como branco, nude, amadeirado em tons mais neutros, ajudam a deixar o ambiente mais iluminado e consequentemente com a sensação de amplitude. E para quem adora limpeza (sempre tem um integrante da casa que gosta, não é mesmo?!), o tom claro também traz a sensação do ambiente clean e limpo!